Prolinx

Blog / Informe-se

As falhas em segurança de dados que sua empresa precisa evitar

A segurança de dados deve sempre ser uma preocupação das empresas. Ataques hackers não são novidade, mas a Kaspersky aponta que, em 2020, registrou-se um aumento de 123% dos casos de phishing e de mais de 300% do número de ransomwares.

A situação está atrelada ao home office que foi imposto a muitas empresas pelo novo coronavírus, e exige atenção à novas estratégias de segurança. Mas vale ressaltar que os cuidados para proteger informações devem ser tomados sempre.

Neste post, apresentamos as principais falhas de segurança de dados que sua empresa precisa evitar. Siga em frente com a leitura e saiba mais!

Gestão de acesso frágil

Um erro muito comum e que expõe a fragilidade em diversos sistemas de segurança de dados das empresas é o próprio acesso às informações por parte da equipe de funcionários. 

É preciso organizar a gestão e os processos do sistema utilizado. Manter sempre atualizada a base de dados e quem está autorizado a acessá-lo. Isso evita a presença de logins falsos ou inativos proporcionando um controle mais eficiente. Cada um dos funcionários da empresa deve ter um login próprio ao sistema.

Uso de sistemas de baixa qualidade

Sua empresa deve ter cuidado ao contratar softwares para o gerenciamento do negócio. Esse tipo de solução é bem-vinda para otimizar processos, poupar tempo e até mesmo recursos.

Para garantir os benefícios esperados, porém, a segurança de dados não deve ser desconsiderada durante o processo de escolha da solução ideal. É importante que o setor de TI investigue a qualidade das aplicações e solicite análises externas antes de adotá-las no dia a dia.

Falhas podem ser identificadas por pessoas má intencionadas e viabilizar ataques hackers perigosos, como os que visam o sequestro de informações e a violação de dados da empresa. Entre eles, está o famigerado ransomware.

Falta de treinamento e conscientização dos funcionários

Investir no treinamento dos funcionários para evitar problemas com a segurança dos dados é fundamental. Especialmente no home office cuidados básicos acabam esquecidos e se tornam portas para os ataques de cibercriminosos.

Por isso, é vital realizar treinamentos  e apostar na adoção de uma política de segurança produzida pela TI para conscientizar a preparar os colaboradores.

Separamos algumas orientações que devem ser repassados a todos da empresa. São eles:

  • Criar e memorizar senhas fortes, além de atualizá-las de tempos em tempos;
  • Não clicar em e-mails suspeitos;
  • Evitar, sobretudo nos dispositivos utilizados para trabalho, a navegação em sites desconhecidos;
  • Não realizar downloads particulares e, caso a regra esteja na política interna da empresa, não acessar as redes sociais pessoais.

Atualização precária dos sistemas de segurança

Uma empresa pode ficar exposta ao ataque de hackers pela simples falta de cuidado com a atualização dos softwares de segurança.

É essencial que os sistemas de proteção e os antivírus estejam sempre rodando com as versões mais atuais para contar com correções em falhas de segurança detectadas pelos fabricantes.

Os cibercriminosos diversificam a maneira de agir diariamente e qualquer máquina com proteção defasada é uma porta aberta para pessoas mal intencionadas.

Backup inexistente ou desatualizado

A proteção  de uma empresa passa também pelo gerenciamento do backup. Cópias de segurança garantem o acesso a gestores e funcionários dos arquivos mesmo em caso de problemas técnicos, ataques hackers e erros humanos. 

A criação de uma rotina para atender a uma frequência de backup a ser feita pelos setores da empresa é fundamental. Algo que pode seguir orientações específicas da TI ou até se apoiar em tecnologias de backup em nuvem que permite que essas rotinas sejam programadas.

A migração para este tipo de solução e sua gestão pode, inclusive, ser feita com o auxílio de empresas especializadas, como é o caso da Prolinx.

Pouco cuidado com acessos feitos por tablets e smartphones

A empresa precisa ter em mente que, hoje em dia, o acesso aos sistemas de trabalho podem ser realizados por tablets e smartphones, além dos notebooks e computadores.

Mesmo contando com um notebook ou computador disponibilizado pela empresa, um funcionário pode usar um dispositivo pessoal para acessar seu e-mail corporativo, por exemplo.

Com isso, a quantidade de opções e as diferentes possibilidades de cenário representam riscos à segurança de dados. A ideia, porém, não é criar limitações, mas cuidar da política de segurança também para estes tipos de dispositivos móveis utilizados pelos funcionários.

É importante, por exemplo, considerar a adoção de sistemas de proteção e monitoramento para dispositivos e aplicativos mobile.

Conclusão

A  segurança de dados é responsabilidade de todos. Passa por uma eficiente atuação do setor de TI com um planejamento sério e um cuidado com os mínimos detalhes. Até chegar nos cuidados que cada um precisa ter com a sua máquina que, para muitos, é a principal ferramenta de trabalho. 

Atualizações constantes, monitoramento de atividades suspeitas na rede e conscientização de todos podem evitar o vazamento de dados e mantém todo mundo trabalhando com tranquilidade. 

Gostou do post? Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail nossas dicas de segurança de dados!

 

Leia mais...

CenturyTelecomDedic(feed)-min
Blog25_Wifi(feed)-min
CiscoIMATextil(feed)-min