Prolinx

Blog / Informe-se

6 dicas práticas para manter seu wifi em segurança

6 dicas práticas para manter seu wifi em segurança

O uso de redes de internet sem fio, o famoso WiFi, faz parte do dia a dia fora e dentro das empresas. Por isso, é importante saber como garantir que esse acesso seja sempre seguro e não dê abertura para ameaças!

Talvez você já saiba que usar WiFi público pode expor seu equipamento a diferentes tipos de vírus. Mas também existem riscos mesmo quando a rede sem fio é privada. Continue a leitura do post para saber mais e descobrir como se proteger.

6 dicas práticas para a segurança do seu WiFi:

1. Escolha uma senha forte e criptografada

Assim como muitos dispositivos, o WiFi vem com um administrador (ou usuário) e senha padrão. Isso facilita o acesso de invasores que podem usar sua rede para espalhar ameaças.

Por isso, é importante fazer essas alterações e escolher uma senha forte, daquelas com mais de 8 caracteres e que mesclem letras maiúsculas e minúsculas à símbolos e números. Vale ativar a opção de criptografia e, ainda, alterar essa senha de tempos em tempos.

2. Tenha cuidado ao compartilhar a senha

É bastante comum compartilhar a senha do WiFi de casa com os amigos. Por vezes, gente demais acaba tendo acesso à sua rede e, por isso, vale ter atenção e cuidado.

Para empresas, esse cuidado deve ser redobrado. É importante ao gestor aconselhar seus colaboradores a não compartilharem as senhas com visitantes que não façam parte do quadro de funcionários. Assim, fica mais fácil evitar brechas que ofereçam riscos à segurança.

3. Oculte sua rede de wifi

Você já reparou que, ao pesquisar redes de WiFi disponíveis para conectar seu equipamento, é mostrada uma lista de opções? Muitas das vezes, essas opções vêm acompanhadas de um cadeado que simboliza a necessidade de conhecimento da senha de acesso.

Porém, não saber essa senha nem sempre é um empecilho para os cibercriminosos. Por isso, é importante fazer com que os dispositivos tenham que configurar a rede para ter acesso a ela. Pode parecer um pouco mais trabalhoso, mas, sem dúvida, é mais seguro.

4. Mude a senha de acesso ao roteador

Além da senha para acesso à rede do WiFi, existe também uma senha pré-configurada para acesso ao aparelho roteador. Essa senha padrão pode ser encontrada em sites da internet especialmente criados para compartilhar essas informações! Por isso, é importante ter atenção a essa questão e também se lembrar de mudar a combinação escolhida de tempos em tempos.

5. Desative o serviço remoto

Há modelos de roteador que permitem que o aparelho seja acessado remotamente. Ou seja, à distância, alguém que tenha acesso ao equipamento pode fazer modificações e ameaçar a segurança da rede WiFi local.

Felizmente, existe a opção de desabilitar esse tipo de serviço. E, no geral, uma pessoa ou empresa não precisa mesmo fazer uso desse recurso. Assim, sua desativação não causa nenhum tipo de transtorno.

6. Mantenha o firmware atualizados

Se você já leu algum de nossos posts sobre segurança de rede, como o que explica O básico para garantir a proteção de sua empresa, sabe da importância de manter sistemas e softwares atualizados.

As atualizações vêm acompanhadas de correções de falhas e melhorias de segurança. E o mesmo acontece para o firmware, o sistema operacional do seu roteador.

A diferença é que, diferente de muitas aplicações de seu computador, as atualizações do firmware não são automáticas. Então, é preciso checar no site do fabricante se há uma nova versão disponível para download.

Gostou do post? Confira também nosso Guia de Segurança de Rede: do básico ao avançado e saiba como aumentar seus níveis de proteção!

Presleyson Lima

 

Leia mais...

CenturyTelecomDedic(feed)-min
Blog25_Wifi(feed)-min
CiscoIMATextil(feed)-min