Prolinx

O firewall é uma ferramenta a ser utilizada no dia a dia para garantir a segurança da conexão de sua empresa.

Diferente do que muitos pensam, essa solução não é uma alternativa ao antivírus e sim um importante complemento.

Alinhar o uso de ferramentas para garantir a segurança da rede e dos dados é cada vez mais importante frente à ameaças cibernéticas mais agressivas.

É justamente para combater esse problema que pessoas e empresas desenvolvem soluções mais fortes, como é o caso do Firewall de Nova Geração. Quer saber do que se trata? Continue a leitura do post!

Firewall de Nova Geração, o que é

O Firewall NGFW (em inglês Next Generation Firewall) é conhecido em português como Firewall de Próxima ou de Nova Geração.

Trata-se de uma versão melhorada da geração anterior da solução, o Firewall UTM, que conheceremos melhor mais adiante.

Como já dito, modificações acontecem para assegurar que as soluções protetivas acompanhem a evolução das ameaças e sigam como ferramentas eficazes de segurança.

Além disso, essas soluções devem conseguir lidar também com o aumento das vulnerabilidades.

Falhas são frequentes e surgem naturalmente em decorrência do uso da rede e de aplicações.

Por isso, é preciso contar com ferramentas que ajudem a barrar o acesso de qualquer malware que se aproveite dessas brechas de segurança.

Para esse propósito, o Firewall UTM já se tornou ultrapassado porque a solução possui algumas limitações.

Entre elas, destacamos a que está relacionada a dificuldades de performance que se tornaram comuns em ambientes corporativos com alto volume de pacotes dados.

Ou seja, um problema que pode prejudicar muitas empresas, uma vez que a geração e troca de informações via aplicações conectadas à rede é cada vez maior.

Assim, o Firewall de Nova Geração como forma de evitar essa situação e garantir que o uso de uma ferramenta dessa natureza continue levando aos resultados esperados.

As diferenças desse novo firewall

O Firewall UTM (do inglês Unified Threat Management) é uma solução que também foi desenvolvida para evoluir conforme o surgimento de demandas do meio cibernético.

Porém, como o “unified” ou “unificado” indica, trata-se de uma situação em que cada novo recurso ou funcionalidade fosse adicionado a uma mesma e única plataforma.

Como consequência, um mesmo produto concentra todas as funções de segurança, o que leva ao já mencionado problema de performance.

Para simplificar, podemos dizer em outras palavras que o Firewall UTM sofre uma sobrecarga, sobretudo quando usados por empresas de médio e grande porte.

Ou ainda, por qualquer empresa que tenha alto volume de pacotes e quantidade insuficiente de hardwares para manter um bom nível de processamento de dados.

Criado para resolver essa situação, a principal diferença do Firewall de Nova Geração é justamente a sua arquitetura.

Alguns recursos existentes no UTM foram retirados e terceirizados, uma mudança que favorece a performance e, consequentemente, mantém a empresa segura.

Os benefícios do Firewall de Nova Geração

O benefício claro do Firewall de Nova Geração não poderia ser outro senão o intrínseco à sua função: mantém a empresa protegida de ameaças.

A solução consegue fazer isso mesmo em um ambiente cada vez mais hostil porque foi desenvolvida para inspecionar profundamente os pactos de dados e melhor controlar as aplicações em uso.

E isso significa que a nova solução mantém a empresa protegida contra ameaças, sejam elas conhecidas ou não, dentro de suas aplicações.

Como consequência, se torna mais fácil para a TI evitar a ocorrência de ataques e gerenciar o acesso de usuários, estabelecendo um controle mais eficiente em favor da desejada proteção.

Gostou do post e quer outras dicas para manter sua empresa protegida? Confira nosso e-book Guia da Segurança de Rede: do básico ao avançado!