Prolinx

Blog / Informe-se

Você sabe o que é virtualização? Descubra!

Virtualização

Nos dias de hoje é fácil dizer que o termo “virtualização” soa familiar, mas isso não significa que se conheça seu real significado. Este parece o ser o seu caso?

Neste post explicamos o que é virtualização, oferecendo a você exemplos práticos para esclarecer quaisquer dúvidas. Nosso objetivo é fazer com que você saiba como essa ferramenta pode ser utilizada, sobretudo com foco em seu uso no mundo corporativo. Acompanhe!

O que é virtualização

De forma simples, podemos dizer que a virtualização é a criação de um ambiente virtual que simula um ambiente real. Isso quer dizer que no virtual passam a existir sistemas e aplicações antes oferecidas apenas por equipamentos físicos.

Como você pode imaginar, é a virtualização que permite que você ou qualquer pessoa faça uso desses sistemas ou aplicações sem que necessite ter acesso físico ao computador ou máquina onde eles são executados.

Virtualização de hardware: um exemplo prático

É provável que a virtualização de hardware seja o tipo mais comum e mais conhecido. Você já viu um aplicativo nativo do Windows (desenvolvido especialmente para o seu sistema) rodando em um computador que opera com Linux?

O que permite que isso seja feito é a virtualização. Por meio de programas específicos é possível criar máquinas virtuais que atuam como componentes físicos de um computador. Nessas máquinas, podem ser instalados diferentes sistemas operacionais que são acessados por um mesmo equipamento.

Com isso, evitam-se problemas causados pela incompatibilidade entre aplicações e sistemas. O que significa que sua empresa não precisaria abrir mão de um programa por este ter sido desenvolvido para um sistema diferente do instalado em seus computadores.

Provimento 74

Outros tipos de virtualização e seus objetivos

Existem ainda outros tipos de virtualização, como a virtualização de rede ou a de storage. Essa última, por exemplo, permite que equipamentos diferentes sejam simulados em ambiente virtual para que, então, possam ser reconhecidos e gerenciados a partir de um único equipamento.

Nesse caso, o ganho que se destaca claramente está associado à redução da necessidade do uso de espaço físico. Além do acesso fácil a cada equipamento e suas funcionalidades, independente de onde estejam fisicamente alocados.

O objetivo de qualquer virtualização é centralizar tarefas e aplicações de modo a facilitar o uso e gestão dos recursos de TI de uma empresa. Isso acontece porque a ferramenta permite que se tenha acesso remoto a servidores, sistemas e aplicações importantes para a rotina de um negócio.

Para melhorar o entendimento, vale destacar que é a virtualização associada à internet que permite que usuários e empresas colham os benefícios da computação em nuvem.

Vantagens da virtualização

Cada tipo de virtualização possibilita a conquista de um objetivo diferente, de acordo com as necessidades do usuário ou empresa. De um modo geral, porém, é certo dizer que essa ferramenta ganha espaço no mundo corporativo porque oferece uma série de vantagens como:

  • automação de processos;
  • facilidade de gestão de equipamentos e aplicações;
  • maior disponibilidade e maior adequação no uso de recursos de TI;
  • redução de gastos;
  • facilidade de escalabilidade de aplicações;
  • agilidade para acompanhar demandas do mercado;
  • centralização das tarefas administrativas de TI.

Gostou do post? Assine nossa newsletter e receba novos conteúdos diretamente em seu e-mail!

Leia também os artigos relacionados 

Presleyson Lima

Leia mais...

CenturyTelecomDedic(feed)-min
Blog25_Wifi(feed)-min
CiscoIMATextil(feed)-min