Prolinx

Você está protegido contra o ataque do ransomware Mamba? Ele está causando transtornos mundo afora desde setembro de 2016 e atacou recentemente o Brasil. Para que você ou a sua empresa não se tornem vítimas, é melhor saber como se prevenir!

Neste post você entenderá o que é o ransomware Mamba, como ele age e quais as medidas a serem tomadas para se defender de um possível ataque, evitando perdas e prejuízos graves.

Ao final de leitura, você vai entender porque vale a pena investir em medidas preventivas e não esperar o ataque acontecer para buscar soluções para a proteção dos dados de sua empresa. Acompanhe!

O que é o ransomware Mamba?

Os ataques de ransomwares se popularizaram no mundo, sobretudo em 2017. É provável, então, que você já tenha ouvido falar sobre eles, os “malwares sequestradores” ou os vírus que invadem computadores e sistemas e cobram resgate pela devolução dos dados roubados.

O Mamba, um exemplar desse grupo, é conhecido desde o final de 2016, quando atacou a Agência Municipal de Transportes de São Francisco, nos Estados Unidos, paralisando o trânsito da cidade.

O perigo do ransomware Mamba

Mais do que um sequestrador, o ransomware Mamba ficou conhecido por sua agressividade., uma vez que basicamente impede a recuperação dos dados.

Capaz de afetar praticamente qualquer versão do Windows, do XP ao Windows 10, o Mamba tem potencial para encriptar o HD inteiro das máquinas infectadas.

A chave para desencriptar e recuperar os dados existe, porém, além da complexidade do ransomware, há uma série de dificuldades impostas pelos criminosos. Em função disso, a orientação dos especialistas é de que as vítimas não paguem o resgate — que é feito por meio da moeda virtua BitCoin.

O Mamba no Brasil

O Mamba foi descoberto pelo Morphus Lab em um trabalho de resposta a um caso de ransomware envolvendo uma multinacional sediada em solo brasileiro, em 2016.

Recentemente, quase um ano após os primeiros casos registrados, o Mamba voltou a agir com o mesmo objetivo de infectar grandes corporações e, dentre os alvos, está o Brasil.

Como o ransomware Mamba é distribuído?

A infecção se dá a partir da abertura de arquivos ou links que chegam para a vítima por meio de e-mails de spam (geralmente, notificações e cobranças falsa aparentemente enviadas por empresas ou instituições reais). Ou, ainda, a partir de visitas ou cliques em sites suspeitos.

O Mamba é um “cavalo de tróia”, um desses malwares com alto potencial de propagação e imensa facilidade para contaminar todo o sistema em um curto espaço de tempo. Como se defender do ransomware Mamba

O Mamba é um “cavalo de tróia”, um desses malwares com alto potencial de propagação e imensa facilidade para contaminar todo o sistema em um curto espaço de tempo.

Como se defender do ransomware Mamba?

Por isso você precisa saber que, nesse caso, se defender é prevenir e, para tanto, sua empresa precisa:

  • Contar com um bom antivírus, tendo em mente que há programas especiais para uso corporativo. O seu princípio é mesmo: proteger a máquina e o sistema contra o ataque de vírus e malwares, porém, com mais eficiência em função do alto volume de trocas realizadas via web;
  • Ativar as proteções de firewall que funcionam como um complemento ao antivírus, controlando os dados que são transferidos para o computador e sistemas por meio da internet;
  • Manter um backup em nuvem atualizado para garantir que seus dados estarão a salvo e poderão ser recuperados em caso de um ataque do ransomware Mamba;
  • Usar sistemas originais para evitar a infecção por códigos maliciosos muitas vezes já presentes em sistemas piratas;
  • Certificar-se de que os equipamentos estão corretamente configurados para que seja possível detectar falhas que apontem que o sistema possa ter sido infectado por malwares;
  • Ter o apoio de uma equipe de especialistas que se responsabilize por garantir o bom funcionamento dos sistemas da empresa, bem como de seus softwares de proteção, afastando ainda mais as chances de um ataque do ransomware.

Agora que você já sabe como se defender do ransomware Mamba, descubra também como um servidor em nuvem impacta a segurança da sua empresa!