Prolinx

Blog / Informe-se

Compliance e a segurança de dados no home office

Uma empresa que quer evitar problemas no ambiente digital, além de buscar soluções e implementar estratégias para a proteção de redes e equipamentos, precisa definir uma política de segurança de dados.

As regras dessa política, inclusive, devem ser alinhadas ao compliance da empresa para que se tornem parte de sua política. A criação de ambos resulta em um processo estratégico e documentado que tem impacto real sobre os resultados e a proteção da empresa em diferentes níveis.

Assim como precisa obedecer a regras de órgãos fiscalizadores para evitar multas e afins, uma empresa também precisa se certificar de obedecer regras internas e externas para evitar a perda ou o vazamento de dados sensíveis e sigilosos.

Quando funcionários e TI ocupam o mesmo ambiente, ou seja, em um cenário de trabalho presencial, aliar segurança de dados e compliance na prática é mais simples do que em home office.

De alguma forma, porém, é interessante que a empresa consiga com que seus funcionários continuem seguindo regras de segurança, mesmo que estejam usando seus próprios equipamentos, por exemplo.

O compliance no home office

Com tudo isso, separamos algumas dicas que podem ajudar sua empresa e seus funcionários a manterem o compliance, em especial para a segurança de dados, mesmo no home office. Confira:

Crie conteúdo informativo sobre o home office

No compliance e na segurança de dados, regras precisam estar claras. É um erro, por parte da empresa, assumir que todos os funcionários sabem como se portar no trabalho em casa porque tudo o que aconteceu foi uma simples mudança de ambientes.

De fato, há quem lide com essa realidade de forma muito tranquila, mas em se tratando de uma novidade, é natural que alguns tenham dificuldades em entender por que as regras devem ser mantidas exatamente da mesma forma de antes ou até com alguns complementos.

Exemplo: Um funcionário pode pensar que, enquanto no escritório, a empresa instrui a todos a não acessar sites que não estejam relacionados ao trabalho puramente por questões éticas.

Estando em casa, esse mesmo funcionário pode entender que, a qualquer momento, tem a liberdade para acessar sites pessoais ou inseguros porque está em seu espaço e tem o direito de definir suas próprias regras.

Embora as pessoas realmente devam ter suas liberdades respeitadas, se está usando um computador da empresa ou acessando uma rede VPN, por exemplo, o funcionário pode seguir obrigado a seguir o que o empregador determina durante seu período de trabalho. Algo que acontece por segurança.

Com isso, pode ser crucial que a empresa crie conteúdos informativos e faça reuniões para esclarecer o que permanece igual no que diz respeito à proteção de dados e quais outras regras devem ser seguidas no home office.

Escolha ferramentas que vão ajudar

Citamos a rede VPN como uma das ferramentas que sua empresa pode buscar para manter a segurança de dados no home office.

Há ainda outras alternativas, como os softwares de monitoramento de rede que permitem que a TI identifique se um funcionário, inadvertidamente, acessou sites inseguros ou teve outros comportamentos de risco que mereçam atenção e orientação.

Ainda, existem estratégias para que a empresa consiga orientar seus funcionários sobre cibersegurança no home office, o que também favorece o compliance.

Entenda que a comunicação é peça-chave

Por último, mas não menos importante, manter o compliance com foco em segurança de dados mesmo no home office é algo que depende de comunicação clara, objetiva e constante.

Sua empresa precisa estabelecer canais e rotinas para reforçar orientações, tirar dúvidas e identificar eventuais falhas ou práticas equivocadas que precisam ser corrigidas.

Precisa de ajuda para escolher as soluções de segurança ideais para a sua empresa? Entre em contato, a Prolinx pode ajudar!

Leia mais...

CenturyTelecomDedic(feed)-min
Blog25_Wifi(feed)-min
CiscoIMATextil(feed)-min