Prolinx

Blog / Informe-se

10 atitudes que colocam a segurança de seus dados em risco

10 atitudes que colocam a segurança de seus dados em risco

 

Você está colocando os dados do seu negócio em risco? Talvez você não saiba, mas existem ações cotidianas e aparentemente inofensivas capazes de trazer grandes ameaças para os equipamentos e redes de sua empresa.

Neste post você vai descobrir quais atitudes evitar para garantir que sua empresa permaneça segura e livre de problemas, que podem causar desde a simples lentidão do sistema até a perda ou roubo de dados valiosos. Acompanhe!

1. Adiar atualizações continuamente

Os avisos de “atualização disponível” costumam vir acompanhados da necessidade de reiniciar o equipamento. Por isso, é comum buscar maneiras de evitar ou adiar essa interrupção repetidas vezes.

Fazer isso continuamente coloca a empresa em risco, uma vez que atualizações vêm acompanhadas de novos níveis de proteção e corrigem falhas justamente para evitar a entrada de ameaças.

2. Não instalar ou desativar de mecanismos de proteção

Mecanismos de proteção como antivírus e firewall são programas cruciais para manter a segurança de dados da empresa. Não instalá-los ou desativá-los impede que quaisquer dados trocados sejam analisados para detectar se há ou não alguma ameaça a ser removida, impedindo problemas.

3. Repetir a mesma senha de acesso

É comum optar por repetir a mesma senha de acesso para diferentes serviços com o intuito de evitar o esquecimento ou confusões. Parece uma boa ideia, mas não é.

Se um cibercriminoso descobrir essa senha, terá acesso a vários perfis e serviços, podendo utilizar informações de forma indevida e gerar problemas.

4. Utilizar dispositivos de terceiros

Pendrives, HDs externos e outros dispositivos podem estar contaminados com vírus e outros malwares capazes de provocar problemas graves.

Utilizá-los sem ter certeza de sua segurança é correr um risco desnecessário, sobretudo se o computador da empresa estiver desprotegido. Caso seja necessário, é importante utilizar o antivírus para uma varredura no dispositivo antes de abrir qualquer arquivo.

5. Acessar sites ou links suspeitos

Seja por meio de e-mails ou de mensagens recebidas por aplicativos populares nos smartphones, acessar sites e links suspeitos (de origem desconhecida ou que pareçam “pegadinha” — como promoções acompanhadas por cadastro) pode expor seu computador ou dispositivo a ameaças ou levar o usuário a compartilhar dados sigilosos com cibercriminosos.

6. Instalar programas piratas

Diversos programas originais são pagos e, por isso, muitas pessoas e empresas decidem buscar alternativas populares, mas nem sempre seguras. A instalação de programas piratas impede que o usuário tenha direito à atualizações de segurança e ao suporte do desenvolvedor. Além disso, alguns desses programas já vêm acompanhados de códigos maliciosos.

7.  Acessar redes de wi-fi públicas

Redes públicas nem sempre são seguras, o que torna mais provável que seu notebook ou smartphone seja infectado, levando ameaças da rua para dentro da empresa. Essa falta de proteção também facilita que dados e senhas compartilhadas sejam capturadas por cibercriminosos.

8. Instalar apps desenvolvidos por terceiros

Baixar aplicativos é rotina para a maioria dos usuários de smartphones. O recomendável é estar sempre atento ao desenvolvedor, evitando apps que não sejam oficiais ou que não sejam devidamente recomendados.

Aplicativos desenvolvidos por terceiros podem apresentar falhas graves de segurança ou, até mesmo, ser especificamente desenvolvidos para espalhar malwares.

9. Manter o bluetooth ativo sempre

Muitos smartphones mantêm o bluetooth ativado automaticamente e os usuários sequer percebem ou estão habituados a desativá-lo.

Recentemente, a americana Armis anunciou ter encontrado uma fragilidade em computadores e dispositivos móveis associada ao bluetooth, a BlueBorne. Problemas assim expõem os equipamentos a ação de ameaças mesmo quando o bluetooth ativo não está sendo de fato utilizado.

10. Não realizar o backup corretamente

Soluções de backup existem justamente para manter os dados da empresa sejam recuperados, caso alguma ameaça cause problemas aos dispositivos e redes.  

Porém, de nada adianta ter um HD externo se não houver uma sólida rotina de backup para mantê-lo atualizado. Da mesma forma, não basta contratar um backup em nuvem se os usuários se esquecem de salvar os arquivos corretamente no servidor e não (apenas) no computador.

Gostou do post e quer mais dicas para manter sua empresa protegida? Confira nosso Guia de Segurança de Rede!

Presleyson Lima

Leia mais...

CenturyTelecomDedic(feed)-min
Blog25_Wifi(feed)-min
CiscoIMATextil(feed)-min